O Seminário "Desastres, Calamidades Públicas e Cidades Resilientes", realizado na manhã desta quarta-feira (26), trouxe reflexões estratégicas da Advocacia Pública para a reconstrução do RS. O evento foi organizado pela ESDM, pela ANPM e pela ENADIM, com o apoio da APMPA.

Na abertura, o presidente da APMPA, Armando Domingues, enfatizou que imagens e palavras não conseguem traduzir o cenário visto no Centro de Porto Alegre, devido ao abandono provocado pela enchente. Segundo ele, “o mesmo ocorre ao andar pelas cidades da Região Metropolitana, quando podemos ver como foram afetadas as vidas das pessoas. Seminários como este são de suma importância para evitar que situações semelhantes aconteçam novamente.”

Domingues ainda destacou: “Enxergamos de perto a fragilidade dos municípios diante dos eventos climáticos, e o que precisa ser prioridade agora é o seu fortalecimento. O Estado é importante, assim como a União, mas é no município que a ação é mais imediata. No momento em que houve urgência de salvar vidas, quem o estava fazendo era o povo. Isso não é uma crítica ao Estado, e sim uma constatação. Devemos analisar e considerar uma mudança de atitude política em relação aos municípios.”

Ao final, Armando Domingues agradeceu e disse que a campanha “Ação Solidária em prol das vítimas das enchentes no RS”, para arrecadar fundos em parceria com a ANPM, segue recebendo constribuições.